Mercantec - Blog - 10 erros que todo líder deve evitar

As novas gerações proporcionaram mudanças no ambiente de trabalho e para quem está à frente das equipes. Com um perfil amigável e mais despojado, o líder disputado  pelo mercado atualmente tem poucas semelhanças com o chefe daqueles antigos organogramas.

Mas toda transformação vem junto a desafios. Para ajudar nesta jornada, destacamos 10 erros comuns que todo líder deve evitar.

1. Não ouvir a equipe

Uma das características das novas gerações é a necessidade de se sentir parte de um projeto. O líder, por sua vez, passa a contar com uma equipe colaborativa e disposta a contribuir com ideias e soluções para os problemas mais variados.

Por outro lado, quando a liderança não dá espaço para as ideias destes profissionais, acaba gerando combustível para a falta de motivação e aquele sentimento de desvalorização.

2. Não estar preparado para mudanças

O mercado de trabalho atual é dinâmico. Os profissionais não esperam passar uma vida no mesmo emprego. Diante deste cenário, reter talentos é um grande desafio. Mas por mais que o líder se esforce, essas e outras mudanças podem acontecer a qualquer momento.

É preciso estar preparado para que estas situações não gerem impactos negativos na equipe.

3. Não ser transparente com a equipe

Ainda falando sobre mudanças, é importante que o líder tenha uma postura clara em relação às trocas que envolvam processos dentro da empresa.

Explicar motivos que levaram às principais mudanças faz com que os profissionais da equipe tenham uma compreensão ampla do cenário da companhia. Assim, fica mais fácil alinhar expectativas e buscar melhores práticas de trabalho. Não há como vestir a camisa de uma empresa da qual os funcionários não sabem ao certo o que devem esperar.

4. Deixar de liderar pelo exemplo

Muitos dizem que liderar pelo exemplo é a melhor forma de conseguir respeito dos colegas de trabalho. Por isto, as posturas deste profissional estarão em evidência, tanto de forma positiva quanto negativa.

Se você deseja promover a integração na sua equipe, suas atitudes devem correr neste sentido. Caso contrário, seus colaboradores terão a impressão de que as regras são apenas para algumas pessoas.

5. Ser extremamente centralizador

A pessoa centralizadora enfrenta dificuldades para delegar tarefas. Como resultado, ela fica sobrecarregada e desperdiça tempo desempenhando funções que não seriam da sua competência.

O primeiro passo é confiar na sua equipe e dar autonomia para a tomada de certas decisões. Talvez determinado profissional não fará as coisas como você faria, mas quem disse que isto não pode ser ainda melhor? Neste caso, o resultado será satisfatório e é com isso que o líder precisa se preocupar.

6. Não reconhecer conquistas

A valorização profissional não se dá apenas por questões salariais. Uma pesquisa da International Stress Management Association (ISMA) apontou que 89% dos profissionais reclamam de estresse por não se sentirem reconhecidos no trabalho.

Não lembre apenas de repassar cobranças. Celebrar conquistas e reconhecer o trabalho de cada um da equipe é essencial para manter a motivação.

7. Cobrar metas irreais

Exigir da sua equipe mais do que ela consegue com os recursos fornecidos gera um ambiente de tensão e atrapalha o rendimento. Lance desafios reais e trabalhe para que o cenário seja positivo para cumprir essas metas.

8. Não admitir erros

Não é porque você ocupa um cargo de liderança que estará imune a erros. Eles devem ser evitados, mas quando acontecerem – lide da forma mais humana possível.

Saiba reconhecer erros diante da equipe, pedir desculpas quando necessário e mostrar a postura de quem assume suas responsabilidades. Não há nada pior do que um líder que tenta repassar a culpa dos próprios erros para terceiros.

9. Não entender todos os processos

Você não precisa exercer com excelência o papel de cada colaborador da sua equipe. No entanto, faz parte do seu trabalho entender como funciona cada componente e saber o que esperar da sua equipe.

Conheça as habilidades destes profissionais e não tenha receio de consultá-los toda vez que achar necessário. Afinal, vocês não são rivais e este não é um jogo de quem sabe mais. Ter os melhores profissionais trabalhando ao seu lado é enriquecedor.

10. Não prestar atenção no ambiente de trabalho

Passamos a maior parte do nosso dia no trabalho. A convivência com colegas pode criar laços que se estendem até mesmo fora do ambiente profissional. Isto pode fortalecer ainda mais o senso de equipe. No entanto, nem sempre sai tudo perfeito. Por isto, é importante que o líder tente cortar atitudes que gerem desconforto e contaminem o clima da organização.

Manter a porta aberta para o diálogo e prestar atenção em sinais que podem sugerir um clima pesado dentro da equipe é fundamental. Ao deixar estas questões de lado você pode, inclusive, estar negligenciado situações graves como  bullying e  assédio.

 

 

Como a Inteligência Emocional pode ajudar

Depois de exploramos 10 erros comuns que todo líder deve evitar, também queremos chamar atenção para outro ponto. Muitas das atitudes do cenário de erros e acertos de um líder estão relacionadas ao que chamamos de Inteligência Emocional. Ela pode ser uma aliada e tanto nesta trajetória.

De maneira simples, inteligência emocional é a capacidade de compreender e gerenciar os próprios sentimentos e os sentimentos dos outros. Ela pode ser moldada com a criação de novos hábitos, como o de praticar a empatia, por exemplo. Isto não significa que ao desenvolve-la você estará imune às emoções, mas aprenderá a lidar e compreende-las da melhor forma.

Entende como isto pode ajudar no papel desempenhado junto a sua equipe? Este pode ser um bom caminho para quem trabalha estrategicamente com a intenção de promover um ambiente de trabalho harmônico e propício para colher os melhores resultados. Então temos algumas dicas para você dar início a este processo.

 Comece a analisar o próprio comportamento

Você deve observar o seu comportamento em duas etapas. A primeira análise é sobre situações que chegam até você. Observe como mente e corpo reagem. Na segunda, tente perceber como ocorre a chegada de sentimentos. Descubra o que desencadeou as reações que você teve nessas situações.

A inteligência emocional começa a ser trabalhada quando você avalia e entende as sensações pelas quais você passa.

Aprenda a dominar as emoções

Nossas reações muitas vezes são formas de defesa. Alguns têm um temperamento mais forte. Outros nem tanto. Em todos os casos, o ideal é saber controlar para não pecar pelo excesso. Agir sem pensar não é uma atitude ideal principalmente para quem exerce um cargo de liderança. Aprender a dominar emoções evita a impulsividade. Estudos já mostraram que algumas práticas podem ajudar neste aspecto:

  • respirar de forma correta
  • meditar
  • inserir caminhadas na sua rotina
  • praticar exercícios físicos regularmente, como Pilates.

Vale lembrar, no entanto, que a ideia não é esconder as suas emoções, mas evitar que você acabe agindo por impulso.

Aumente a autoconfiança

Mesmo que você esteja em um cargo de liderança, é normal se sentir inseguro em alguma etapa. Será que realmente sou bom o suficiente para levar este projeto adiante?

Estes momentos podem ser avaliados pelo lado positivo. No momento em que você questiona o que está fazendo consegue realizar uma análise das suas ações. É uma oportunidade de identificar seus pontos fortes e fracos.

A partir de então, você precisa elaborar um plano para trabalhar e aprimorar o que for necessário. Mas lembre-se de ter consciência de que tem potencial e poderá enfrentar desafios. Isto é inteligência emocional e no momento em que é desenvolvida, ajuda a passar por momentos de crise e melhorar a autoconfiança.

Sinta-se confortável sob pressão

É difícil identificar uma profissão na qual você não será obrigado a lidar com a pressão em algum momento. Na função de um líder, você precisa exercer atividades sob pressão a todo instante –seja externa ou até mesmo interna.

Saber priorizar as coisas realmente importantes é um dos pontos a serem exercitados, além de dizer não para algumas situações. Isto ajuda a evitar ansiedade, pois você passa a respeitar seus limites. Quanto mais você desenvolve a inteligência emocional, mais seguro se sente para tomar essas decisões de forma rápida e sob pressão.

Seja resiliente

Um dos diferenciais de um líder está na forma de agir em situações difíceis. A inteligência emocional ajuda o indivíduo a praticar a resiliência – aumentar a sua capacidade de administrar sentimentos, ainda que as situações pareçam fora de controle.

Reação x Resposta

Já falamos que muitas vezes reagimos por instinto. Mas qual seria o ideal uma vez que mesmo controlando a nossa impulsividade precisamos responder a quem nos questiona?

A diferença está exatamente na resposta. Para desenvolver a inteligência emocional comece a praticar a “resposta” ao invés da reação. Desta forma você expressa algo que pensou e formulou analisando toda a situação.

Lide com o lado negativo

Aprender a lidar com emoções negativas reflete positivamente nas relações, principalmente de quem lida com diferentes personalidades em uma equipe. É impossível agradar a todos da mesma forma e isso em algum momento pode gerar frustrações. Por isso, aprender a lidar com emoções negativas pode blindar quem está em um cargo de liderança. Ao refletir sobre como melhorar este aspecto você estará desenvolvendo a sua inteligência emocional.

Desenvolva a empatia

Os conselhos dos maiores líderes do mundo envolvem algo em comum: ter empatia. Essa é a capacidade de se colocar no lugar do outro. E é também o que vai fazer com que você seja um líder que realmente se importa com a sua equipe.

Nada melhor do que se colocar no lugar do outro para compreender situações e pessoas.

Se expresse sem medo

Expôr a sua opinião é fundamental e a sua equipe espera por isto. Mas nem sempre todos os membros do seu grupo tem a facilidade de se expressar da melhor forma e isto pode gerar desentendimentos. Por isso, é importante desenvolver uma comunicação clara e sem ruídos.

Ter um espaço para o diálogo é a melhor forma de entrar em contato com diferentes pontos de vista, demonstrar os sentimentos envolvidos em cada situação e suas expectativas. Tente desenvolver esta comunicação na sua equipe, começando por você.

 

E mais do que evitar erros comuns que um líder pode cometer, essas dicas são importantes para:

  • manter a sua saúde
  • gerar qualidade de vida
  • diminuir estresse
  • gerar satisfação profissional

Tornar-se um líder é o sonho e a vocação de muitos profissionais competentes. No entanto,  é preciso se manter atento às questões que podem desviar energias que deveriam ser empregadas na busca por resultados positivos. Assim, você consegue identificar situações geradoras de estresse com tempo suficiente para lidar com elas da melhor forma.

Categories: Blog